Página 1 de 1

A pimenta malagueta na cozinha nordestina!

MensagemEnviado: 30 Nov 2015, 10:17
por Andrea Casabella
A pimenta é um tempero que não pode faltar na mesa do brasileiro e é um ingrediente essencial em muitos dos seus pratos típicos. Mas é, no nordeste do país, que a pimenta reina. São muitos os pratos nordestinos que levam o condimento dando um gosto especial à culinária local. A Bahia é especialmente conhecida pelo ardor da pimenta, principalmente quando algum turista desavisado escolhe comer acarajé quente sem entender que o adjetivo nada tem a ver com a temperatura, mas sim com a quantidade de pimenta da comida. Mas a pimenta está longe de ser uma exclusividade baiana e aparece nas comidas típicas de quase todos os estados da região.

Um exemplo disso é o Caruru Nordestino, um prato típico do Nordeste cujas origens exatas são desconhecidas, mas que agrada o paladar de nordestinos de Salvador a Fortaleza. As receitas mas comuns levam camarão, tomates, cebolas, pimentão verde, cheiro-verde, alho, quiabo, azeite de oliva e azeite de dendê, farinha de mandioca e nossa estrela de hoje: a pimenta malagueta, que é uma das pimentas mais famosas do Brasil e uma das mais consumidas.

Imagem

Para fazer o prato, é necessário limpar o camarão e reservá-lo à parte. Depois, em uma tigela, misturar o tomate, a cebola, o pimentão, o cheiro-verde e os alhos. Cozinhar os restos do camarão em água, separar cabeças e, com esse caldo, cozinhar o quiabo. Moer parte do camarão e, depois, misturar todos os ingredientes adicionando o azeite de dendê e a farinha de mandioca aos poucos. Após isso, cozinhar por 15 minutos e, por último, acrescentar a pimenta malagueta picadinha que é o que dá sabor à receita. Como ela é muito ardida, tome cuidado para não comer demais e se engasgar!

Re: A pimenta malagueta na cozinha nordestina!

MensagemEnviado: 15 Jan 2016, 16:21
por Benedito Caturelli
Andréia, boa noite!

Sua postagem é de uma maldade extrema. Vou ter que ir ao nordeste para aplacar minha vontade. Maldade linda demais, fico imaginando o sabor, e estou agora com uma fome danada.

Abraços.

Dito Caturelli

P.S. Aprecio a culinárria nordestina, reclamo só um pouco do excesso de coentro, das pimentas não.